AEE: Atendimento Educacional Especializado nas escolas

O Atendimento Educacional Especializado (AEE) nas escolas funciona como um recurso de vital importância para a Inclusão Escolar de pessoas com deficiência ou necessidades especiais

inclusão de todas as pessoas nas escolas comuns é uma conquista social imensa que, de fato mobiliza, cada vez mais, estudiosos interessados pelo assunto. No entanto, o reconhecimento e a aceitação da diversidade tão proclamados pela filosofia inclusiva, se respaldam na atuação de vários profissionais de diferentes áreas que orientam as escolas em relação aos procedimentos que devem ser tomados, a fim de viabilizar o processo de inclusão. Na atualidade, existe um aparato multiprofissional capaz de identificar os distúrbios de aprendizagem e, em parceria com a escola, criar estratégias capazes de minimizar os possíveis problemas ocasionados por tais distúrbios.

É muito comum nos encontros na sala de professores, ouvi-los dizer que acham que o aluno “X” é hiperativo, ou que o aluno “Y” é disléxico. Esses comentários são transmitidos para os pais que os encaram como queixas e encaminham seus filhos para consultórios de psicólogos, psicopedagogos e fonoaudiólogos.

Dessa forma, houve uma extrema necessidade de se implantar nas escolas o AEE (Atendimento Educacional Especializado) para minimizar os impactos causados pela inclusão.

O Atendimento Educacional Especializado (AEE)

O Atendimento Educacional Especializado (AEE) funciona como um recurso de vital importância para a Inclusão Escolar de pessoas com deficiência. São muitas as possibilidades de abordagem para a estruturação do AEE e, geralmente, cada escola desenvolve uma proposta de trabalho diferente. No entanto, é preciso que haja um projeto político que atenda às diferentes peculiaridades dos alunos.

Na educação inclusiva e especial, o professor deve adaptar seu método de trabalho à forma de aprender de seus alunos, inclusive os deficientes. Entretanto, é necessário um diagnóstico da clientela a ser atendida pelo AEE, para definir o perfil dos alunos e, consequentemente, organizar os recursos materiais, humanos e financeiros disponíveis, para iniciar um trabalho pedagógico efetivo.

 Curso CPT Educação Inclusiva e Educação Especial O Atendimento Educacional Especializado (AEE) funciona como um recurso de vital importância para a Inclusão Escolar de pessoas com deficiência.

A estruturação do Atendimento Educacional Especializado varia de instituição para instituição, sendo os tipos mais comuns:

ENSINO ITINERANTE

O professor especializado presta serviços em várias escolas comuns que têm alunos com deficiência incluídos. Esse professor orienta os demais professores sugerindo intervenções e estratégias para facilitar o processo de inclusão, além de realizar atividades específicas com os alunos incluídos;

SALA DE RECURSOS

Trata-se de uma sala instalada na escola comum, equipada com recursos extras para auxiliar na aquisição da aprendizagem dos alunos incluídos nas classes comuns. O professor da sala de recursos orienta os professores comuns em relação às praticas e posturas que devem ser tomadas em relação aos alunos incluídos, que devem frequentar o espaço em um contraturno para reforçar os conteúdos, receber orientações sobre condutas adaptativas e treinar a utilização de recursos específicos como o ensino de LIBRAS (Linguagem Brasileira de Sinais) para a educação de alunos surdos e o método Braille para a educação de alunos cegos. Da mesma forma, a sala de recursos pode beneficiar alunos sem deficiência que apresentem alguma dificuldade de aprendizagem.

CLASSE ESPECIAL

Instalada na escola comum sob a regência de um professor especializado; destina-se à educação de alunos com deficiência que, por motivos diversos, não se adaptam às classes comuns. As turmas especiais contam com um currículo diferenciado, onde há a seleção de conteúdos utilizados na vida diária e prática. Esse recurso é mais utilizado em casos específicos de deficiência mental.

ESCOLAS ESPECIAIS

São instituições muito questionadas na atualidade por se dedicarem, exclusivamente, à educação de pessoas com deficiência. Depois do movimento pela inclusão, as escolas especiais passaram a ser radicalmente criticadas e condenadas por impedir o convívio das pessoas com deficiência com as sem deficiência. A questão da inclusão não poder ser estendida a todos os deficientes sem exceção, porque uma parcela da clientela da educação especial não apresenta condição alguma para tirar proveito das oportunidades que o ensino comum pode prover. São eles os deficientes mentais severos e profundos, cujas necessidades especiais são de outra ordem, a que serviços educacionais comuns não podem atender.

O Atendimento Educacional Especializado é uma ferramenta imprescindível para o êxito do processo de inclusão. Ele existe para que os alunos possam aprender o que é diferente dos conteúdos curriculares do ensino comum, e que é necessário para que possam ultrapassar as barreiras impostas pela deficiência.

Por Andréa Oliveira.

Material enviado pela professora Teresa para o GETMAISCONCURSOS

APOSTILA – (1) AEE

APOSTILA –

APOSTILA AEE-RECURSOS

EMENTA EDUCAÇÃO ESPECIAL (1) ( 04)

decreto -7.611-11_-_acessib ( 03)

SIMULADO 3 e 4 (1) ( AEE)

 

Deixe uma resposta