Como vai ser meu primeiro dia de aula na Alfabetização

Explore a gentileza e a empatia através de atividades coletivas

POR:

Mara Mansani

Volta às aulas! Vai começar tudo de novo: os pátios cheios de crianças falantes e ansiosas, algumas chorando, todos (estudantes e professores) em período de adaptação.

O que você está planejando para fazer no primeiro dia de aula na alfabetização?

O começo do ano letivo costuma causar muitas dúvidas e ansiedades nos professores. Todos os anos nos questionamos sobre o que fazer no primeiro dia, como acolher os alunos e apresentar a eles a nossa proposta para alfabetizá-los.

No ano passado, minha primeira aula foi um convite aos alunos para uma viagem aos mares da Alfabetização. Para esse ano, minha primeira aula também será temática. Em tempos de tantas polarizações, discursos de ódio e violências sociais, escolhi como tema algo que deveria ser óbvio: “amor, respeito e aprendizagem”.

Como venho dizendo aqui no blog, na Alfabetização tudo é pretexto para ler e escrever. Um tema tão significativo como esse abrirá os caminhos para a leitura e a escrita e ainda contribuirá para a reflexão e a construção coletiva de um ambiente escolar acolhedor, inclusivo e melhor para todos.

A seguir, listei as propostas de atividades que pretendo aplicar para minhas turmas de 1º e 2º anos. São atividades prazerosas e fáceis de serem feitas, que não exigem grandes recursos e materiais, e que com certeza os alunos gostarão muito de participar:

  1. Apresentação da turma
    Nesse ano, vou fugir do comum na apresentação. Faremos um grande círculo para que todos possam se ver, mas em vez de cada um se apresentar, pedirei que eles apresentem o colega ao lado. Para isso, cada um deve fazer antes uma pequena entrevista com o colega, perguntando nome, idade, o que mais gosta de fazer e o que o deixa triste. Depois a ideia é que cada um desenhe o colega e escreva o nome dele, para compor um painel de apresentação da turma.
  2. Painel de envelopes para cartinhas
    Farei um painel em uma das paredes da sala com envelopes, um para cada aluno, com seus respectivos nomes. A proposta é que cada um escreva uma mensagem de amor e boas vindas ao seu parceiro de apresentação. Para isso, serei a escriba e depois a leitora das mensagens enviadas para os alunos . Ao longo do ano, esse painel pode ser usado para outras escritas entre eles. Um painel comunicativo que contribuirá e fará parte do processo de alfabetização dos alunos.
  3. Leitura do livro As panquecas de Mama Panya
    Escolhi esse livro por causa da belíssima mensagem de amor, companheirismo e solidariedade que ele traz em sua narrativa. A história se passa em um vilarejo no Quênia, e o protagonista é o menino Adika, que resolve convidar seus amigos para jantarem juntos, sem saber que sua mãe não tinha recursos para recebê-los. Mas coisas maravilhosas acontecem e o final da narrativa é surpreendente! Garanto que vale a pena a leitura, pois a história é emocionante e leva todos a refletir que juntos podemos fazer um mundo diferente, apesar das adversidades.
  4. Roda de conversa
    Todos os anos, costumo perguntar aos alunos o que eles gostariam de estudar e aprender durante o ano letivo, e pretendo repetir a conversa esse ano. Posso garantir que mesmo os pequenos dão ótimas contribuições que podem fazer parte do planejamento anual. Me lembro que em um ano, alguma criança sugeriu cozinhar em sala de aula, em outro ano queriam criar um gibi. Assim, todos os anos vou incluindo as propostas criativas dos alunos nas aulas, que rendem muito aprendizado e garantem o engajamento da turma que percebe que seu pedido foi ouvido.
  5. Construção coletiva de um bem comum (tapete mandala)
    Construir algo juntos cria um sentimento de união, cooperação e pertencimento. Tudo a ver com a proposta da nossa aula. A ideia é construir um tapete com o apoio de um bambolê, construindo sua trama com fios de malha. Logicamente não vamos terminar em uma aula, então ao longo dos dias vamos fazendo, tomando o cuidado para que todos participem construindo um pedacinho do tapete, que depois poderá ser usado por todos em sala de aula. Veja aqui um tutorial de como criar essa peça.
  6. Jogo cooperativo
    Um jogo ou brincadeira também não pode ficar de fora. Nada melhor que um jogo cooperativo para dar conta da temática da aula, afinal as características principais desse tipo de jogo são a participação de todos, a inclusão e a ausência de competição desmedida e do individualismo. Escolhi um jogo em que as crianças precisam encaixar um lápis no bocal de uma garrafa PET, que está amarrado e conectado a todos com fios de barbantes. Saiba mais sobre ele aqui. Além de ser muito divertido, exigirá que todos juntos encontrem uma estratégia coletiva para atingir o objetivo.
  7. Estandarte “Gentileza gera gentileza”
    A proposta é construir coletivamente um estandarte para decorar a sala de aula, com mensagem de gentileza, seguindo o exemplo de José Datrino, conhecido como “Profeta Gentileza”. Um pregador urbano do Rio de Janeiro, que espalhava suas mensagens pela cidade. O estandarte pode ser feito com material de sucata, retalhos de tecido, entre outros materiais. Será uma espécie de combinado com a turma, para lembrarmos da necessidade de uma convivência mais respeitosa entre todos.
  8. Selfie da turma
    Lembram do projeto “uma imagem por dia” que eu apresentei a vocês? Então, para finalizar essa aula tão especial, faremos o registro da turma em uma selfie, que vai ser a primeira imagem do projeto, e em outro momento pode fazer parte do painel de apresentação da turma.

Gostaram das sugestões? Vamos transformar nossas salas de aula em um terreno fértil para muita aprendizagem na Alfabetização, baseada no respeito e no amor, que consequentemente nos levarão à solidariedade e à empatia.

E vocês, queridos professores, como serão (ou como foram) seus primeiros dias de aula? Compartilhem suas ideias nos comentários!

Um grande abraço e até a semana que vem,

Mara Mansani

Deixe uma resposta