COLÉGIO NOVO HORIZONTE: A Filosofia para o 6º ao 9 ano

A Filosofia as séries finais  ( Seminário)

Orientações de como realizar um seminário incrível

INTRODUÇÃO

Com base nas experiências de sala de aula, preparamos uma metodologia para o uso de seminários em aulas de filosofia

As aulas de filosofia ensejam muitos debates, participações, relato de experiências de vida e intervenções em geral por parte dos alunos e isso é um aspecto muito positivo. No entanto, só o confronto de opiniões sem sustentação teórica e metodológica constitui um perigo para formação dos alunos. Aí entra o fortalecimento dos conteúdos, conceitos, categorias e teorias das filosofia, ou seja, as ferramentas do pensamento sociológico para compreensão crítica da realidade social.

Na minha opinião o maior desafio para os professores de filosofia é problematizar de maneira “equalizada” o conhecimento científico da filosofia com o senso comum dos alunos.

Se por um lado a fala do professor para fixação do conteúdo básico é importante, por outro, a participação dos alunos é igualmente importante a fim de proporcionar um feedback que “quebre” a monotonia da teoria, além de servir para contextualização da teoria, desenvolvendo assim a imaginação filosófica.

Por isso é que buscamos trabalhar bem os conteúdos em sala de aula, proporcionando aos alunos autonomia e espaço para, com a devida orientação, externar seus pontos de vista com base nas teorias estudadas.

Daí a importância de criar espaços para isso. O grande problema está no curtíssimo tempo das aulas que comprometem o conteúdo ou a participação dos alunos. Uma boa saída para esse problema é o uso de seminários

 CRONOGRAMA DE APRESENTAÇÕES E TEMAS TEMAS

Com a definição prévia dos temas e das suas respectivas questões norteadoras, os grupos devem entregar   uma lista com o nome dos integrantes. De posse das listas, fazer um sorteio dos temas dos respectivos grupos. Estes temas já tem sequência lógica do conteúdo programático pré-definida.

Feito o sorteio, anote o nome dos componentes do grupo e a respectiva ordem de apresentação destes. Caso algum aluno tenha dificuldade de se aderir em algum grupo, você pode inseri-lo. Por fim, anote o cronograma de apresentação, grupos e temas no quadro.

ORIENTAÇÃO PARA AS APRESENTAÇÕES

-Inicialmente

apresente o tema e o  objetivo da apresentação, bem como, como ela será dividida. Apresente um roteiro básico na forma de sumário para que se saiba o percurso cognitivo” você vai seguir para atingir o objetivo do tema.

-Cada Integrante deve fazer um roteiro próprio com tópicos escritos

-Não faça leituras longas nem de slides e nem do roteiro que está de posse de você, isso torna a apresentação cansativa.

-Use bem o tempo, procure planejá-lo adequadamente. Ao final da aula, deve ser reservado o tempo mínimo de 10 minutos para que o professor comente sobre as observações que ele anotou durante a apresentação.

-Lembre-se que o trabalho é em grupo, caso falte algum integrante, o assunto do aluno faltoso deverá ser comentado pelo grupo.

– É recomendável que o grupo faça um ensaio da apresentação anteriormente.

A nota será atribuída para o grupo e será definida tanto pela turma e pelo professor. Os itens avaliados pelo professor dizem respeito as competências do mestre e os itens que serão avaliados pela turma dizem respeito a habilidades dos alunos.

A média final será resultado da nota do professor + a média ponderada das notas atribuídas por cada aluno.

A filosofia tem uma longa história. Ela surgiu na Grécia há mais de 2.600 anos e desperta reflexão até os dias de hoje. Durante esse período, diversos filósofos contribuíram com ideias e pensamentos. Muitas dessas ideias não se perderam, pois foram registradas em livros e tornaram-se uma espécie de patrimônio de toda a humanidade. Durante os anos do ensino fundamental II, vamos seguir um pouco a trajetória das ideias filosóficas, desde a origem da filosofia até a atualidade. No 6º ano, vamos estudar a filosofia antiga e aprender algumas habilidades do pensar filosófico.

Filósofos Pré-Socráticos  ( 6° Ano)

6º ANO (QUATRO GRUPOS DE TRABALHO)

Esses pensadores buscavam nos elementos natureza as respostas sobre a origem do ser e do mundo. Focando principalmente nos aspectos da natureza, eram chamados de “filósofos da physis” ou “filósofos da natureza”.

Foram eles os responsáveis pela transição da consciência mítica para a consciência filosófica. Assim, buscaram dar uma explicação racional para a origem de todas as coisas.

A mitologia grega explicava o universo através da cosmogonia (cosmo, “universo” e gónos, “gênese”, “nascimento”). A cosmogonia dá sentido a tudo o que existe através da ideia de nascimento a partir de uma relação (sexual) entre os deuses.

Os filósofos pré-socráticos abandonaram essa ideia e construíram a cosmologia, explicação do universo baseado no lógos (“argumentação”, “lógica”, “razão”). Os deuses deram lugar à natureza na compreensão sobre a origem das coisas.

A filosofia nascida com esses primeiros filósofos deu origem a toda uma produção de conhecimento e de representação da realidade. Toda essa construção serviu como base para o desenvolvimento da cultura ocidental.

Confira abaixo uma lista dos principais filósofos do período pré-socrático.

1. Tales de Mileto  ( Primeiro grupo)

Tales de MIleto

Nascido na cidade de Mileto, região da Jônia, Tales de Mileto (624 a.C. – 548 a.C.) acreditava que a água era o principal elemento, ou seja, era a essência de todas as coisas.

Tudo é água.

 Anaximandro de Mileto (Primeiro grupo)

mapa mundo anaximandro
Possível mapa do mundo proposto por Anaximandro

Discípulo de Tales nascido em Mileto, para Anaximandro (610 a.C. – 547 a.C.), o princípio de tudo estava no elemento denominado “ápeiron”, uma espécie de matéria infinita.

De onde as coisas têm seu nascimento, ali também devem ir ao fundo, segundo a necessidade; pois têm de pagar penitência e de ser julgadas por suas injustiças, conforme a ordem do tempo.

. Anaxímenes de Mileto (1º Grupo)

Anaxímenes de Mileto

Discípulo de Anaximandro nascido em Mileto, para Anaxímenes (588 a.C. – 524 a.C.), o princípio de todas as coisas estava no elemento ar.

Como nossa alma, que é ar, nos mantém unidos, assim um espírito e o ar mantêm unido também o mundo inteiro; espírito e ar significam a mesma coisa.

 Heráclito de Éfeso (1° Grupo)

rio
“Não poderias entrar duas vezes no mesmo rio.” (Heráclito de Éfeso)

Considerado o “Pai da Dialética”, Heráclito (540 a.C. – 476 a.C.) nasceu em Éfeso e explorou a ideia do devir (fluidez das coisas). Para ele, o princípio de todas as coisas estava contido no elemento fogo.

Nada é permanente, exceto a mudança.

 Pitágoras de Samos ( 1° grupo)

Pitágoras

Filósofo e matemático nascido na cidade de Samos. Pitágoras (570 a.C. – 497 a.C.) afirma que os números foram seus principais elementos de estudo e reflexão, do qual se destaca o “Teorema de Pitágoras”.

Ele também foi responsável por chamar de “amantes do conhecimento” aqueles que buscavam explicações racionais para a realidade, dando origem ao termo filosofia (“amor ao conhecimento”).

O universo é uma harmonia de contrários.

. Xenófanes de Cólofon ( Segundo grupo)

Xenófanes

Nascido em Cólofon, Xenófanes (570 a.C. – 475 a.C.) foi um dos fundadores da Escola Eleática, se opondo contra o misticismo na filosofia e o antropomorfismo.

Enquanto eterno, o ente também é ilimitado, pois não possui começo a partir do qual pudesse ser, nem fim, onde desapareça.

. Parmênides de Eléia (segundo grupo)

Parmênides de Eleia

Discípulo de Xenófanes, Parmênides (530 a.C. – 460 a.C.) nasceu em Eléia. Focou nos conceitos de “aletheia” e “doxa”, onde o primeiro significa a luz da verdade, e o segundo, é relativo à opinião.

 SOFISTAS ( Terceiro Grupo)

Os sofistas se compunham de grupos de mestres que viajavam de cidade em cidade realizando aparições públicas (discursos, etc.) para atrair estudantes, de quem cobravam taxas para oferecer-lhes educação. O foco central de seus ensinamentos concentrava-se no logos ou discurso, com foco em estratégias de argumentação.

https://www.todamateria.com.br/sofistas/

Sofistas

SÓCRATES (QUARTO GRUPO)

Sócrates nasceu em Atenas, provavelmente no ano de 470 aC, e tornou-se um dos principais pensadores da Grécia Antiga. Podemos afirmar que Sócrates fundou o que conhecemos hoje por filosofia ocidental.

​Sócrates era considerado pelos seus contemporâneos um dos homens mais sábios e inteligentes. Em seus pensamentos, demonstra uma necessidade grande de levar o conhecimento para os cidadãos gregos.

 

socrates    

https://www.artedopensar.com.br/7o-ano

ATIVIDADES PARA O 7º ANO ( PRIMEIRO GRUPO) Sócrates

7º ano ( cinco grupos de trabalho)

Agora que as turbinas do avião estão aquecidas e você recordou o pensamento de alguns filósofos, podemos decolar! Vamos ver o que disseram alguns dos principais pensadores do final da Antiguidade, da Idade Média e do início da Idade Moderna. Você vai perceber como muitas ideias e teorias desses pensadores ainda são importantes para nós e podem nos ajudar a pensar a realidade atual. Ótima viagem!

EPICURO ( SEGUNDO GRUPO) (segundo grupo)

Nasceu na ilha de Samos, na Ásia Menor, em 341 a.C e morreu em 270 a.C. O filósofo viveu em várias cidades gregas até se estabelecer em Atenas. De acordo com o Epicuro a filosofia deveria ajudar a viver bem. Para termos uma vida realmente agradável e tranqüila seria necessário usar a razão.

ESTOICOS E CÉTICOS ( 3° Grupo)

Os filósofos estoicos pensavam que a tranquilidade interior era importante durante todo o processo de vida e existência humana. O céticos entendiam que era necessária a investigação constante e a dúvida quanto a algum critério para se chegar a verdade

REVOLUÇÃO CIENTIFICA  ( 4º grupo )

https://administradores.com.br/artigos/a-revolucao-cientifica-no-seculo XVII

A Filosofia para o 8º ano 

  OITAVO ANO ( TRÊS  grupos de trabalho)

Desta vez, vamos estudar a filosofia moderna. Você verá que Descartes, Leibniz, Locke, Hume e Kant, entre outros filósofos, têm muito a nos dizer, principalmente sobre a razão e o conhecimento humano. Nossa viagem continua, mas antes vamos rever algumas ideias estudadas nos anos anteriores. Depois de verificarmos com cuidado a nossa bagagem de conhecimento, poderemos viajar com maior tranquilidade.

DESCARTES (1° grupo)

A importância da Filosofia de Descartes para a construção do conhecimento. Atenção ao material de apoio, com destaque para algumas informações pertinentes ao filósofo.

 

 

                  ESPINOSA (2° Grupo)

Filósofo de origem judaica , nasceu em Amsterdã, na Holanda, em 1632, e morreu em 1677. Defendeu uma filosofia monista, afirmando que só existe uma substância: Deus ou natureza.

HOBBES (3 grupo)

Thomas Hobbes foi um matemático, teórico político e filósofo inglês, autor de Leviatã e Do cidadão. Na obra Leviatã, explanou os seus pontos de vista sobre a natureza humana e sobre a necessidade

LOCKE (4° grupo)

John Locke foi um filósofo inglês e ideólogo do liberalismo, sendo considerado o principal representante do empirismo britânico e um dos principais teóricos do contrato social.

 

Deixe uma resposta