Atendendo à solicitação do vereador Pavão Filho (PDT).Câmara realiza sessão solene em homenagem aos 159 da chegada do Evangelho no Brasil.

Segundo o parlamentar, “é de grande importância homenagear as pessoas que dedicaram a sua vida inteira pelo evangelho de Cristo. Essa data é de grande relevância para os cristãos protestantes e evangélicos de todo o mundo, que conquistaram a liberdade de acesso a Bíblia, reconhecendo que somente através da Graça do Senhor Jesus, do fortalecimento da Fé, da edificação pela Palavra e do arrependimento o homem alcança a salvação.”

Durante o evento, 117 pessoas foram homenageadas, dentre elas: pastores, líderes evangélicos, autoridades locais e meios de comunicação, que proclamam a Palavra de Deus, comprometidos com os princípios da proclamação do Evangelho.

Histórico – Em 12 de agosto de 1859, o jovem missionário Ashbel Green Simonton, chegava ao Brasil, precisamente no Rio de Janeiro, trazendo o Evangelho ao povo brasileiro, tendo a Bíblia como única regra de Fé e Prática.

As origens históricas mais remotas do Evangelho remontam aos primórdios da Reforma Protestante do século XVI, que teve início com o questionamento do catolicismo medieval feito pelo monge alemão Martinho Lutero. Com a entrada do Evangelho no País, o povo começou a repensar o modo de entender e viver melhor o cristianismo, dando início na mudança e na vida espiritual. Sendo disponibilizado a Bíblia Sagrada para toda a Nação, sem discriminação, oportunizando o livre acesso à Bíblia, a um cristianismo autêntico, menos hierárquico, em busca da verdade básica da Salvação pela Graça, através da Fé.

“Em 1591, chegaram oficialmente ao Brasil os tribunais da Santa Inquisição. A Inquisição se instalou no Brasil em três ocasiões: em 09 de junho 1591, na Bahia, por 3 anos; em Pernambuco, de 1593 a 1595; e novamente na Bahia, em 1618. Todos os que confessavam não crer nos dogmas católicos eram sentenciados. Praticamente a metade dos prisioneiros brasileiros, novos convertidos, eram mulheres”. Relatou o vereador Pavão Filho

Com a memória aguçada de conhecimento, o Vereador disse também que na Paraíba, Guiomar Nunes foi condenada à morte, na fogueira, em um processo julgado em Lisboa. A Inquisição interferiu profundamente na vida colonial brasileira durante mais de dois séculos. Um dos exemplos dessa interferência era a perseguição aos descendentes de judeus. Os que estavam nesta condição podiam ser punidos com a morte, confisco dos bens ou, na melhor da hipótese, ficavam impedidos de assumir cargos públicos.
Segundo historiadores, 1761 foi o fim da inquisição católica no Brasil. Com isto chegam ao Brasil os primeiros luteranos, os metodistas e, em dia 12 de agosto de 1859, chega o primeiro missionário presbiteriano, pastor Ashbel Green Simonton, ao Rio de Janeiro, que funda a Igreja Presbiteriana.

Quarenta e quatro anos mais tarde, surge a Igreja Presbiteriana Independente do Brasil (IPIB), fundada pelo Carlos Pereira, em São Paulo. E, no dia 08 de janeiro de 1975, consolidou-se a formação da Igreja Presbiteriana Renovada do Brasil, igreja esta que teve seu nascedouro na fusão das Igrejas Cristã Presbiteriana e Presbiteriana Independente Renovada.

A imagem pode conter: 2 pessoas

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé

 

A imagem pode conter: 6 pessoas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta