A hipocrisia global. A Somália enterra seus mortos só.

“Se este atentado que ceifou tantas vidas fosse em um país rico.  Era  um show de comoção mundial,  apelos  artísticos , ajuda internacional , cobertura  global incansável , e muita,muita  noticia”.”A miséria do pobre quase não interessa a ninguém”

Número de mortos em atentado na Somália sobre para 358,Explosões ocorreram no último sábado.
O atentado mais sangrento da história da Somália ficou ainda maior no que diz respeito ao número de mortos. Segundo o governo do país africano, 358 é o número de vítimas fatais.
Dois caminhões explodiram próximos a um hotel na capital, Mogadíscio, no último sábado.

Apesar de ter sido atribuído ao Al-Shabaab, o grupo terrorista não reivindicou a autoria.
Um caminhão-bomba explodiu em uma área movimentada e próxima ao Ministério de Relações Exteriores em Mogadício, capital da Somália, no sábado (14). Dezenas de prédios foram afetados e vários veículos pegaram fogo.

Al-Shabab significa ‘A Juventude’ em árabe. O grupo surgiu como uma ala radical da hoje extinta União das Cortes Islâmica da Somália em 2006, enquanto combatia forças etíopes que invadiram o país para apoiar o fraco governo interino.


Nas áreas sobre seu controle, impôs uma versão rígida da sharia (lei islâmica), desde o apedrejamento até a morte das mulheres acusadas de adultério, passando pelo amputamento dos acusados de roubo.
Estima-se que, atualmente, o grupo tenha de 7 mil a 9 mil combatentes, incluindo estrangeiros.


Qual é a orientação religiosa do Al-Shabab?
O Al-Shabab defende a versão wahabista do islã, inspirada pela Arábia Saudita, enquanto a maioria dos somalis segue a linha do sufismo.
Por destruir um grande número de santuários sufistas, o grupo insuflou o descontentamento popular.


Quanto da Somália o Al-Shabab controla?
O Al-Shabab foi expulso da capital do país, Mogadíscio, em agosto de 2011.
Apesar de ter perdido o controle das principais cidades e povoados, o grupo ainda tem influência sobre áreas rurais da Somália.
Analistas acreditam que a organização extremista vem se focando cada vez mais em táticas de guerrilha para conter o poder de fogo das forças da UA.
Mas o grupo está sob pressão de várias frentes, tanto na Somália quanto no Quênia e na Etiópia.


Em agosto deste ano, Mukhtar Robow Mansuur, porta-voz da organização e um de seus ex-líderes, se entregou ao governo da Somália e pediu aos integrantes do Al Shabab para abandonarem a organização.


Quem é o líder do Al-Shabab?
Por anos a fio, Ahmed Abdi Godane liderou o grupo. Também conhecido como Mukhtar Abu Zubair, ele era originário da região separatista da Somalilândia, ao norte do país.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *