PAÇO DO LUMIAR: NA CONTRA MÃO!

Na contramão, Paço do Lumiar vive seus piores momentos no que tange a gestão publica, nas áreas de saúde, educação, infraestrutura e social principalmente, e tudo isso devemos agradecer ao vendedor de engodo, ele mesmo Domingos Dutra, que sempre disse está ao lado do pobre, do trabalhador e dos direitos humanos, para quem não lembra Dutra era um guerreiro na luta pelos direitos humanos, que quando deputado federal foi autor de um projeto de lei para criar um plano de saúde para presidiários.

O que chama a atenção, que na campanha de 2016 rodou Paço do Lumiar quase toda prometendo mundos e fundos, tão logo que foi eleito mudou completamente os discursos e esqueceu suas lutas pelos menos favorecidos, exemplo disso são os ex-funcionários de limpeza, porteiros e vigias dos prédios púbicos que depois de trabalharem 3 meses de graça, com medo de perderem a vaga, a menos de uma semana foram mandados embora, sem receber salários e muitos menos seus direitos trabalhista.

O mais novo retrato do atraso são as escolas e postos de saúdes no completo abandono, não tem segurança e principalmente limpeza, as escolas estão com aspectos de jogadas, podemos dizer que de fato estão abandonadas, o mato está tomando de conta, os banheiros sujos. Não existe limpeza a muito tempo. Algumas mães estão com receio de mandarem seus filhos para escola, pois estão sujas, com fezes de pombo, e sabe-se que fezes de pombos podem causar grandes problemas respiratórios que podem levar até a morte.

Diante de tudo isso, o que chama a atenção é que no final de setembro a Prefeitura comandada por Núbia e Dutra, fechou um mega contrato milionário com a empresa ARAUJO E MATOS SERVIÇOS E COMERCIO LTDAME, inscrita no CNPJ sob o Nº 18.255.866/0001-09, OBJETO: A contratação de empresa especializada na prestação e execução de forma contínua dos serviços de limpeza e higienização diária, asseio e conservação de áreas internas e externas, nas instalações físicas e mobiliárias, incluindo roçagem, com fornecimento de mão de obra, materiais e equipamentos, o que chama atenção também que a higienização é diária, porém até hoje não se viu uma vassoura nas escolas, tudo isso por míseros R$ 13.883.857,80, quase R$ 14 milhões, para um serviço que não se ver, mas observa-se que isso foi e setembro, estamos em novembro, e muitos pais ainda estão se queixando que encontram as escolas sujas. Algumas poucas diretoras e coordenadoras que são sensíveis e preocupadas em não perder o emprego estão se sujeitando a fazer a limpeza como pode.

Escolas imundas

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *