PAÇO DO LUMIAR: Um outdoor “Mural da Vergonha”, a Censura e o Assumir de uma culpa.

Em Paço do Lumiar,  não se fala em outro assunto a não ser sobre o “Mural da Vergonha”, outdoor que retratou a ira dos moradores daquele município que apostaram na mudança e estão deparados com algo pior do que já tinham visto, e piora a cada dia que passa. O “Mural da Vergonha” expõe as imagens do próprio prefeito Domingos Dutra (PC do B), primeira dama e secretaria Núbia Dutra e os vereadores que aprovaram essa medida descabida e arbitraria, pois não ouve se quer audiência pública para expor os motivos do aumento da taxa de iluminação pública.

Após 24 horas o mesmo “Mural da vergonha” foi removido, fato curioso e arbitrário, onde os integrantes do Movimento Acorda Paço, movimento de lideranças de oposição ao governo dutrista que pleiteou o outdoor, acusam de terem sido vítimas de censura por parte dos “poderosos” do município.

Em nota descabida, blogs alinhados à prefeitura afirmam que “A nova lei é justa e incentiva a economia de energia, ou seja, quem consome menos, paga menos, e quem consome mais, paga mais.” Chegam a ser ridículas as tentativas de explicar o inexplicável.

Pegou mal! O fato de terem censurado a manifestação legítima e pacífica pegou muito mal para o prefeito e seus seguidores, pois o mesmo sempre foi autor de grandes episódios da mesma categoria e sem falar que estes também assumiram a culpa por se sentirem envergonhados pela exposição dos acontecimentos.

Se os vereadores e o prefeito Domingos Dutra (PC do B) acham que o aumento da taxa de iluminação pública foi “justo” por qual motivo censuraram o “Mural da Vergonha”?

Deixe uma resposta