Vereadora Propõe Projeto de Lei que Obriga o Preso à Pagar sua Estadia na Prisão

Em Curitiba uma vereadora envia sugestão ao Congresso Nacional e à Presidência da República que independentemente de aprovação ou não, repercutirá e ganhará o apoio dos brasileiros. Carla Pimentel (PSC) sugere “que as despesas realizadas com a manutenção do condenado sejam ressarcidas por ele”.
Indignada com o gasto com cada detento no país que gira em torno de R$ 40 mil por ano, enquanto que no mesmo período um aluno universitário custa em média R$ 15 mil”.
Na opinião da vereadora existe uma “inversão de prioridade” em relação aos investimentos em educação e má distribuição do dinheiro gasto no sistema prisional. Portanto sugere uma emenda ao projeto de Lei do Senado 513/2013 alterando a Lei de Execuções Penais.
Ela defende que o preso deve trabalhar e pagar pelos custos de sua prisão, método já aplicado em países desenvolvidos como Alemanha e Dinamarca.
Mesmo com os criminosos presos a sociedade é prejudicada. Quem cumpre seus deveres de cidadão produtivo é quem paga para manter aquele que quando solto o vítima. Boa parte dos presos ganham salários, continuam gerando filhos através das “visitas íntimas”, têm cardápio de refeições (ou fazem revolta e quebram tudo), mantém seus esquemas criminosos funcionando através de celulares e ainda têm tempo para se organizar como facções criminosas.
As cadeias estão sendo transformadas em ocupação dos detentos. Se trabalhassem para manter a própria subsistência – e dos familiares – não teriam tanto tempo livre para saírem pior do que entraram no sistema prisional.
Para a vereadora Carla, a Justiça precisa obrigar os criminosos a assumirem “o real custo de seus atos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *