Arquivo da Câmara Federal com discurso do Prefeito Domingos Dutra relembra denúncias feita pelo Movimento SOS contra corrupção em Paço do Lumiar.

O Blog decidiu por conta própria fazer essa publicação com o objetivo de fomentar a população a continuar vigilante às práticas de corrupção e denunciar seus culpados

         Em um bate papo descontraído  com o amigo inalado  Pereira realizado na tarde de  sábado (10), aproveitou-se  para rever imagens das lutas do Movimento SOS, onde   Revendo  algumas sessões da Câmara Federal realizada  no mês de dezembro de 2012, encontrou-se  como relíquia histórica um inflamado discurso do então Deputado Federal Domingos Dutra, onde num embate com o Ex-Deputado Federal Sarney Filho defendeu  o referido movimento, disse conhecer a seriedade de todos os envolvidos na luta contra a corrupção instalada na administração da Ex-Prefeita Bia Venâncio.

“Como cidadãos fizemos a nossa parte, tivemos a ousadia de irmos dirigindo um carro emprestado até Brasília para denunciar o maior esquema de corrupção desse Município, envolvendo a prefeitura e a câmara de vereadores, arriscamos nossas vidas por uma boa causa, em Brasília percorremos todos os Gabinetes dos Senadores e Deputados federas entregando a cada um o dossiê com denúncias comprovadas de desvio de recursos e apadrinhamento no judiciário”. Desabafou Inaldo Pereira.

         Veja na integra o embate do Ex-Deputado Federal Domingos Dutra em favor do Movimento SOS de Paço do Lumiar (Data: 13/12/2011)

.EIS A INTEGRA DO DISCURSO DE DOMINGOS DUTRA

Eu queria registrar, Sra. Presidenta, que encontra-se aqui, em Brasília, durante toda esta semana, integrantes do Movimento SOS Paço do Lumiar, composto por Maria de Anunciação Santos Azevedo, José de Ribamar Correia, Inaldo Alves Pereira, Júlio César Santos Berredo e Ronaldo Abreu Morais.

Essa comissão veio a Brasília denunciar a tragédia que é a administração municipal atual de Paço do Lumiar. Eles já se acorrentaram em frente ao Supremo, já estiveram na Controladoria-Geral da União, estiveram ontem na Comissão de Direitos Humanos, na Frente Parlamentar de Combate à Corrupção e em outros órgãos. Infelizmente, no Maranhão, os órgãos públicos não respondem às reivindicações de combate à corrupção endêmica que se instalou no Município de Paço do Lumiar.

Eles estão distribuindo um dossiê que contém farta documentação, fartas provas de corrupção envolvendo a Prefeita Bia Venâncio. Paço do Lumiar tem 110 mil habitantes, fica a 22 quilômetros da capital, é um Município em crescimento, com uma classe média em expansão, com um orçamento razoável, mas esse orçamento tem sido dilapidado pela corrupção.

A Prefeita Bia Venâncio já foi cassada três vezes, responde a 28 processos. Foi cassada há uma semana, mas, infelizmente, consegue retornar por meio de medidas cautelares, medidas liminares. Uma comissão de juízes do Tribunal de Justiça resolveu cassar a Prefeita, mas infelizmente ela retornou por meio de medidas liminares.

O Conjunto Maiobão, que tem 4.700 residências e é o núcleo econômico e político do Município de Paço do Lumiar, está com suas Avenidas 7, 8 e 4 obstruídas, em função do desastre que é a administração municipal da Prefeita Bia Venâncio.

Portanto espero que os órgãos de controle, Tribunal de Contas e Polícia Federal adotem medidas imediatas para conter a corrupção no Município Paço do Lumiar.

Nesse dossiê, há denúncias muito fortes contra o Deputado Sarney Filho. Espero que o Deputado Sarney Filho se manifeste, porque é voz corrente a proteção política feita à Prefeita pelo Deputado Sarney Filho. Na última liminar, o Deputado Sarney Filho esteve no tribunal, foi visto no gabinete do Presidente e no gabinete da desembargadora. Portanto, espero que o Deputado Sarney Filho se manifeste sobre essa corrupção endêmica que envolve um Município importante dentro da Ilha de São Luís.
Há pistolagem. Um vereador está foragido e 40% da Câmara Municipal está respondendo a processo, inclusive o Presidente foi cassado.
Fica aqui o registro, Sra. Presidente.
  
………..EIS A INTEGRA DO DISCURSO DE SARNEY FILHO
Sr. Presidente, hoje, pela manhã, ouvi assertivas que me deixaram muito chateado. Hoje, pela manhã, o Deputado Domingos Dutra subiu a esta tribuna para acusar a mim pessoalmente de participar…
  Vou ler, Sr. Presidente:
Em um dossiê, há denúncias fortes contra o Deputado Sarney Filho. Espero que o Deputado Sarney Filho se manifeste, porque é voz corrente a proteção política feita à Prefeita pelo Deputado. Portanto, espero que o Deputado se manifeste. O Deputado Sarney Filho foi visto no gabinete do Presidente e no gabinete da Desembargadora no Tribunal.
Sr. Presidente, o Deputado Dutra está tão acostumado a insultar mentirosamente as pessoas daqui da tribuna, principalmente o meu pai, que ele se esquece que eu tenho voz aqui para desmenti-lo.
Então, eu gostaria que o Deputado Dutra provasse que estive alguma vez no gabinete do Presidente do TRE ou no gabinete de qualquer desembargador para pedir qualquer coisa para qualquer Prefeito. Se ele provar isso aqui, eu renuncio a meu mandato. Mas, da mesma forma, se ele não provar, deve ir para a Comissão de Ética como mentiroso.
Sr. Presidente, eu não vou mais admitir aqui essas mentiras deslavadas, esses insultos que são todos os dias postos aqui pelo Deputado Dutra, que não tem outra coisa a fazer na vida a não ser incitar a minha família. Portanto, o Sr. Dutra é que é um mentiroso. A ele está o desafio: venha para a tribuna, seu mentiroso, provar que alguma vez estive em gabinete de Presidente de Tribunal defendendo qualquer Prefeito.
  
Ele, sim, tem que explicar por que a mulher dele já foi do PSDB e agora é candidata pelo PT; ele, sim, tem que explicar por que participou do Governo corrupto de Zé Reinaldo e Jackson Lago; e explicar, quando Presidente do PT, por que esse PT nunca cresceu no Maranhão. Só depois que o PT fez um acordo com o nosso grupo político, hoje tem Vice-Governador, hoje tem quatro Secretarias de Estado. Então, esse tipo de insulto, esse tipo aleivosia, esse tipo torpe de conduta política eu não vou mais aceitar calado. Fica aqui o desafio a esse insultuoso caluniador: que prove aquilo que disse aqui.

Deixe uma resposta