Flávio Dino, do Maranhão - Divulgação

Bolsonaro publicou, em suas redes sociais, um texto onde expõe repasses do governo federal aos estados no ano passado. Dezenove governadores assinaram uma nota de repúdio acusando o presidente de ‘priorizar a criação de confrontos’ ao invés da pandemia

A indignação do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), com a publicação feita ontem pelo presidente Jair Bolsonaro sobre repasse de recursos da Saúde para os estados não vai se limitar à assinatura da carta conjunta com colegas de outras unidades da federação. O chefe do Executivo maranhense disse à coluna que vai entrar amanhã com ação no STF para que Bolsonaro retire ou corrija as informações erradas de suas redes sociais…. –

São Luís – O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), disse nesta segunda-feira (1) que vai entrar com ação no Supremo Tribunal Federa (STF) para que Bolsonaro retire ou corrija as informações erradas de suas redes sociais sobre repasses da Saúde a estados.

Governadores contestam o valor divulgado por Bolsonaro. Segundo eles, o montante é muito menor do que o que foi anunciado pelo presidente em suas redes sociais.

“No caso do Maranhão, ele tinha vindo aqui há uns 20 dias, já tinha dito essas mentiras, eu já tinha desmentido”, afirma Dino, para justificar que não acredita que o presidente tenha sido induzido a erro por auxiliares.

O governador do Maranhão avalia que Bolsonaro teve má-fé e faz uma campanha para jogar a população contra os governadores por acreditar que são um dos poucos obstáculo em seu objetivo de “quebrar todas as resistências institucionais” para se tornar um “déspota nada esclarecido”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui