A medida do Ministério da Educação que adiava a avalição de alfabetização  de crianças  para 2021 foi revogada. No Diário Oficial da União desta terça-feira 26, o ministro Ricardo Vélez Rodríguez assina decreto que anula a decisão – anunciada na segunda-feira e criticada ao longo do dia, que terminou com o pedido de demissão da secretária de Educação Básica, Tânia Leme de Almeida. Não há ainda informações sobre as novas diretrizes para as avaliações.

Nesta segunda-feira, o MEC decidiu alterar projeto do ex-presidente Michel Temer e não avaliar a alfabetização das crianças brasileiras até 2021. O índice é medido pelo Sistema de Avaliação Básica (Saeb), aplicado pelo Instituto Nacional de Estudos Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Pela determinação, estudantes com até 7 anos não realizariam a prova. A pasta justificou que o adiamento foi solicitado pela Secretaria de Alfabetização porque no ano de 2021 todas as escolas do país terão implantado a nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e estarão ajustadas às políticas de alfabetização propostas pelo ministério.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui