Programa de qualificação em Educação Popular em Saúde

MARANHÃO

CODÓ

Universidade Estadual do Maranhão – UEMA     Polo Codó

Rua Lea Archer S/N

ICATU

Rua Barão do Rio Branco S/N  centro

Academia Icatuense de Letras

JENIPAPO DOS VIEIRAS

Unidade Integrada Iolanda Nepomuceno Silva

Rua João Lago, S/N  Centro

ALCÂNTARA

Casa Histórica

Rua Principal s/n Centro – Alcântara

ITAPECURU- MIRIM

UMaria Rosane Soarenidade Regional de Saúde de Itapecuru-Mirim

Praça Raul Lins, S/n – Centro

SERRANO DO MARANHÃO

Escola Castro Alves

Avenida das Palmas s/n Centro

SÃO LUIS

Escola Técnica do SUS Dra Maria Nazareth Ramos de Neiva  – ETSUS

  1. do Giz – Centro

Faculdade Santa Terezinha

Avenida Casemiro Junior n° 12 Anil

Centro de Saúde Clodomir Pinheiro Costa

Rua Palestina Quadra B nº01 Anjo da Guarda.

RAPOSA

Centro do Mar (Cimar)

Porto do Braga, Raposa

SÃO JOSÉ DE RIBAMAR

Auditório SEMUS

Av. Clodomir Cardoso, s/nº, Centro – São José de Ribamar/MA.

EDIPOP-SUS

Transposição do Regime, 6437/17, PEC 22/11

Cofinanciamento do Estado, informações sobre o PENAB e PMAQ, EDPOPSUS,TACS, Cursos Preparatórios-ENEM, Previdência Social, Dentista, entre outros.

Programa de qualificação em Educação Popular em Saúde

 

O que é o projeto?

Boas-vindas

Seja bem-vindo(a) ao site do Curso de Aperfeiçoamento em Educação Popular em Saúde, uma iniciativa do Ministério da Saúde em parceria com a  Escola Politécnica em Saúde Joaquim Venâncio, da Fundação Oswaldo Cruz.

Este segundo curso será de modalidade presencial e trabalhará com estudantes de 13 estados da união, para refletir criticamente sobre seu próprio trabalho em saúde a partir dos princípios, lógicas e ferramentas da Educação Popular em Saúde.

 Antecedentes

Ao longo dos últimos 25 anos, a Educação Popular tem tido uma importância estratégica para a construção do direito à saúde. Essa proposta fundamenta-se principalmente, no pensamento do educador Paulo Freire.

Em 2013 foi instituída a Política Nacional de Educação Popular em Saúde no âmbito do SUS (PNEP-SUS), aprovada por proclamação pelo Conselho Nacional de Saúde, como produto de um processo dialógico de mais de dois anos que contou com a participação de movimentos sociais e instâncias governamentais.

Para a sua implantação, a PNEP-SUS valoriza a “formação, comunicação e produção de conhecimento”, que “compreende a ressignificação e a criação de práticas que oportunizem a formação de trabalhadores e atores sociais em saúde na perspectiva da educação popular”.

A proposta do curso

Assim, surgiu a proposta de realização do EdPopSUS, que se configurou em uma das estratégias prioritárias do plano operativo da PNEP-SUS, curso direcionado, sobretudo, à formação de agentes comunitários de saúde (ACS) e agentes de vigilância em saúde (AVS).

Na sua 1ª edição, entre os anos de 2013 e 2014, o EdPopSUS1, teve uma duração de 53 horas, envolvendo 9 Unidades da Federação (Piauí, Pernambuco, Ceará, Sergipe, Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul e Distrito Federal), tendo aproximadamente 19 mil trabalhadores da saúde inscritos.

A experiência positiva do curso indicou a importância de sua continuidade e aprofundamento. Tanto o Departamento de Apoio à Gestão Participativa/ Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde (DAGEP/SGEP) como a Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio da Fundação Oswaldo Cruz (EPSJV/FIOCRUZ) reafirmaram parceria para a continuidade do processo.

Em 2015 foi feito o planejamento da 2ª edição do curso, agora denominado EdPopSUS2, com carga horária de 160 horas, e 7 mil vagas orientadas, principalmente, a ACS e AVS, mas incluindo 30% de vagas para outros profissionais e lideranças comunitárias.

O curso busca favorecer a atuação dos trabalhadores nos processos de conquista de direitos à saúde da população e no fortalecimento da participação social e acontecerá inicialmente em 13 estados brasileiros: Bahia, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e Sergipe.

O objetivo do curso é o de contribuir com a implantação da PNEPS-SUS, promovendo a qualificação da prática educativa de profissionais e lideranças comunitárias que atuam em territórios com cobertura da Atenção Básica do SUS.

Agradecemos sinceramente aos participantes e colaboradores do projeto das várias fases e atividades do projeto, que contribuíram em muito para a construção do Curso de Aperfeiçoamento de Educação Popular, EdPopSus.

Comitê Gestor

É o órgão gerente do projeto. Composto por: Esdras Pereira Daniel representante do DAGEP/SGEP/MS, além de Paulea Zaquini Monteiro e Vera Joana Bornstein representantes da EPSJV/FIOCRUZ

Colegiado Gestor

Órgão consultivo responsável pela articulação com os diferentes processos formativos. Além da EPSJV e da SGEP, inclui representante de entidades dos ACS e AVS; representantes dos Departamentos de Atenção Básica e de Gestão da Educação na Saúde do Ministério da Saúde; do Conselho Nacional de Secretários de Saúde e Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde.

Coordenação Nacional

Responsável por: Executar as ações do projeto a nível nacional; Fazer a interlocução junto à SGEP; Articular com as equipes Estaduais.

Vera Joana Bornstein e Julio Wong Un (EPSJV/Fiocruz)

Apoiadores Nacionais

Atores que contribuirão com suas expertises para a matriz pedagógica e desenvolvimento do curso: Célia Favacho, Gislei Siqueira, José Ivo dos Santos Pedrosa, Osvaldo Bonetti, Paulette de Albuquerque Cavalcanti, Renata Pekelman, Simone Maria Leite Batista e Vera Lúcia Azevedo Dantas.

Equipe de Gestão do Projeto

Responsável pela execução financeira do projeto: Ronaldo Travassos, Aline Sampaio e Alicia Arias.

Equipe de Coordenação Nacional vinculada à EPSJV

Responsável pelo apoio pedagógico, avaliação e sistematização, Tecnologias Educacionais, Secretaria Acadêmica:

Angela Alencar, Bianca Borges, Grasiele Nespoli, Irene Goldschmidt, José Mauro Pìnto, Julio Wong Un, Leonardo Maguela, Marcelo Princeswal, Marcio Sacramento, Roberta Gomes, Rebecca Moraes, Ronaldo Travassos, Tarcísio Souza, Tereza Paiva e Vera Joana Bornstein.

Equipe do DAGEP/SGEP

Responsável por acompanhar o cronograma de desembolso; articular as gestões municipais e estaduais, no sentido da construção da institucionalidade local e mobilizar apoios; acompanhar e contribuir com o desenvolvimento do projeto:

Claudia Spinola Leal Costa, Etel Matielo, Julimar de Fatima Barros e Barros, Maria da Gloria Campos da Silva, Maria de Fátima Marques, Osvaldo Bonetti, Rafael Gonçalves de Santana e Silva, Tulio Correia de Souza e Souza

Coordenadores Estaduais

Responsáveis pelo desenvolvimento do projeto em nível estadual; contribuir com a implementação da Política Nacional de Educação Popular em Saúde – PNEPS-SUS. O projeto contará com 13 Coordenadores Estaduais.

Lilian Paula  Santos do Nascimento (BA); Thayza Miranda Pereira e Ray Lima (CE); Claudiana Miranda Cordeiro e Ana Luisa (MA), Hozana Passos (MG), Gildeci Alves da Lira e Volmir Brutscher (PB), José Marcondes Pacheco Barbosa (PE), Antônio Vladymir Felix da Silva (PI); Marcio José Villard de Aguiar e Luanda Lima (RJ), Lavínia Aragão Trigo de Loureiro (SE) , Ana Lúcia Pereira (SP), Ana Lúcia Maciel (RS),  Aline Macedo (PA) e Rosa Ferreira Soares e Márcia de Campos (MT)

Articulador Institucional

Profissional indicado pela Gestão Estadual no sentido de contribuir com a implementação da Política Nacional de Educação Popular em Saúde – PNEPS-SUS e apoiar a coordenação estadual:

Celso de Moraes Vergne (RJ), Cristina  Viana Silva Lima (MA), João dos Santos Lima Júnior (SE), José Geraldo Martins (MG), Juliana Costa Cunha (PE), Marcia Mulin Firmino da Silva (SP), Silvia Maria Medeiros Bonfim Silva (CE), Silvia Gilvano da Silva Quadros (PI), Ubiraci Matildes de Jesus (BA) e Fernando Rocha Lucena Lopes (PB).

Apoio administrativo

Apoiar o Coordenador Estadual em suas atribuições:

Camila Cardoso Souza (BA), Maria de Fátima Babini Cabral (CE), Sebastiana Belfort (MA), Priscila Vieira de Medeiros (MG), Sérvulu Mário de Paiva Lacerda (PB), Raphaela Mota (PI), Marcio Alexandre Baptista (RJ), Carlos Augusto Conceição (SE), Aline Paula Motta (MT) e Marta Marques (RS)

Educador Popular

Responsável por orientar o processo político metodológico das respectivas turmas e apoiar a implementação da PNEP-SUS no âmbito local. O projeto contará com aproximadamente 200 educadores, estando previsto dois educadores para cada turma de 35 educandos.

 

Deixe uma resposta