Brasília - Deputado Cristiane Brasil durante discussão da autorização ou não da abertura do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, no plenário da Câmara (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

 

Com a permissão dos leitores do meu blog, antes de falar sobre o derrotado pretenso ao cargo de Ministro do Trabalho abro um parêntese para um pequeno comentário sobre Sarney e a visita do papa João Paulo II em São Luís,

                Sarney é desmascarado por Temer, foi ele mesmo que impediu a ida de Pedro Fernandes para o Ministério do Trabalho, esse Sarney parece mesmo o fúti como diz seu amigo Domingos Dutra. Credo! O cara não desiste, quer morrer no poder, se duvidar ainda será enterrado no convento das mercês.

Dr. Sarney se eu fosse você esquecia o Poder para ajudar os milhares de maranhenses que ainda passam fome, ganham salário de miséria, enquanto o senhor e sua gente já não sabem aonde botar tanto dinheiro, divida o que você tem, dê aos pobres, seja cristão pelo menos uma vez na vida. Que tal diminuir o que tens para ajudar as casas de recuperação de dependentes químicos, essas casas desenvolvem trabalhos  voluntários sem ajuda do Governo. Faça isso e terás a bênção de Deus.

                Ao falar de Sarney me vem à lembrança a visita do Papa João Paulo II em São Luis, no dia 13 de  outubro de  1991, nessa época estava iniciando o meu curso de filosofia e era seminarista da ordem dos franciscanos conventuais, era bem jovem e bastante envolvido nos movimentos sociais, membro da escola da Teologia da Libertação e participante da CEBs,outra escola em que muito apreendi, nessas escolas ensinaram-me logo de início que não deveria votar na chamada oligarquia Sarney, fui e continuo sendo obediente ao que me ensinaram, não voto nessa gente.

                Voltando à questão do Papa , sua visita alimentou a fé de muita  gente, deu para ver no rosto dos que louvavam ao Senhor, inclusive a minha, mas  a mudança da homilia revoltou os militantes dos movimentos sociais, o mesmo deveria pregar sobre a Reforma Agrária, mudou o foco, celebrou a missa enfatizando o valor da família, frustrou todos os trabalhadores que esperavam ansiosos a palavra do grande líder religioso, e eles olhavam para Sarney, para Lobão e os demais políticos e diziam; “Se isso não foi enchente, foi mão de gente”.

                Depois de anos Sarney volta com sua  cicuta, dessa vez contra Pedro Fernandes , perguntado sobre o caso disse não ter participação sua, entretanto, para sua surpresa o seu amigo Michel Temer o desmascarou em uma conversa telefônica conforme publicado no Blog do Camarotti. Veja a Matéria.  

O presidente Michel Temer ligou nesta terça-feira (2) para o presidente do PTB, Roberto Jefferson, para informar que a indicação do deputado federal Pedro Fernandes (PTB-MA) para o ministério do Trabalho tinha criado um embaraço com o ex-presidente José Sarney, responsável por vetar o nome do parlamentar para o cargo , informa o repórter Nilson Klava, da GloboNews.
Durante a ligação, o presidente chegou a pedir para que Roberto Jefferson tentasse resolver a diferença entre os dois. É que o filho de Pedro Fernandes é secretário do governador do Maranhão, Flávio Dino, principal adversário de Sarney.

A resposta que Jefferson recebeu do deputado do PTB foi: “Não tomo benção de Sarney”.

Como a situação ficou irremediável, Temer pediu a Jefferson a indicação de um novo nome do partido para a vaga.
Mas, diante do constrangimento da base, o presidente do PTB tem dito a correligionários que o novo nome não será indicado agora.

“Vamos deixar a situação decantar um pouco. Um novo nome agora seria uma afronta ao Pedro Fernandes. Vamos deixar para fim de janeiro, início de fevereiro”, vem dizendo Jefferson.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui