Você concorda?Secretário de Cultura deixa governo após Bolsonaro censurar séries LGBT

Jornal GGN – O secretário especial de Cultura, Henrique Pires, abandona o governo de Jair Bolsonaro, por se considerar “voz dissonante” dentro da pasta. A decisão ocorre após o presidente Jair Bolsonaro suspender um edital com series sobre temas LGBT.

O fim do edital foi “a gota d’água”, afirmou: “porque vem acontecendo e tenho sido uma voz dissonante interna”, disse Pires.

Segundo o secretário, que disse ter respeito por Bolsonaro e pelo ministro da Cidadania, Osmar Terra, ele não “chancela a censura” e não concorda com “filtros” na atividade cultural.

“Eu não concordo com a colocação de filtros em qualquer tipo de atividade cultural. Não concordo como cidadão, e não concordo como agente público, você tem que respeitar a Constituição”, disse Henrique Pires.

Durante uma transmissão ao vivo, Jair Bolsonaro anunciou que não iria financiar produções de filmes e televisão com temas LGBT e que havia “garimpado” na Agência Nacional de Cinema (Ancine) sobre a liberação de verbas para produções com temas LGBT.

“Fomos garimpar na Ancine, filmes que estavam já prontos para ser captado recursos no mercado. […] É um dinheiro jogado fora. Não tem cabimento fazer um filme com esse tema”, havia afirmado Bolsonaro.

Deixe uma resposta