Profissionais da saúde de São Luis concluem Curso de Libras no Hospital Dr.Carlos Macieira.

A Escola Técnica do SUS (ET-SUS),em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), encerrou nesta manhã de quarta-feira, (28/03), no Hospital Dr. Carlos Macieira a terceira turma do Curso de Língua Brasileira de Sinais (Libras),  oferecido aos Servidores que trabalham na área de Saúde, o curso  que faz parte do projeto “Saúde em  Libras”, tiveram suas aulas ministradas pelas professoras Luana Cardoso(nativa da Língua), e Lourdes Correia, intérprete de libras  que auxiliou na mediação da comunicação e aprendizado. “O Curso oferecido  tem como objetivo  facilitar a comunicação dos servidores Públicos Estaduais com as pessoas   surdas, proporcionando um atendimento humanizado e inclusivo”.

         Durante o encerramento os cursistas, como prova de fixação do aprendizado, apresentaram  algumas canções e simulações de atendimentos utilizando sinais relativos ao setor que atuam em seus locais de trabalho. As atividades transcorreram de forma participativa,  com muita intensidade de sinais diante de olhares atentos às cenas.

Além das apresentações, os concludentes deram testemunhos sobre a importância de estudarem a Língua de Sinais e se motivaram a continuar avançando nesse  conhecimento, disseram que apesar de ter sido um curso de apenas quarenta horas, foi suficiente para fomentar a motivação daqueles que realmente despertaram o interesse em de fato aprender Libras.

  Roseane da Coordenação de Estágio e Pesquisa do Hospital Dr.Carlos Macieira, ao participar do encerramento do Curso de libras falou da importância de envolver os profissionais de saúde com essa modalidade de ensino. “Apesar das poucas horas da realização desse curso, foi possível perceber o quanto todos se envolveram e demonstraram interesse em querer aprender a Língua de Sinais, o objetivo, a expectativa foi atingida, até mais que o esperado, os professores Lourdes Correia  e Luana Cardoso  conseguiram de fato mostrar suas habilidades, competência e intimidade com esse conhecimento”. Comentou Roseane, falou também da imensurável felicidade da direção do hospital Dr.Carlos Macieira em ver seus servidores motivados para atenderem surdos, todos os servidores cursistas elogiaram a forma de como fora conduzido o curso, souberam desenvolver o conteúdo programático, foi tão bom, que a notícia já espalhou  nos quatro cantos dos órgãos de saúde, e para as próximas turmas  alguns já estão matriculados.

        Veja o testemunho de alguns alunos:

O cursista Leandro Rios, profissional de segurança do Hospital Presidente Vargas, em entrevista a esse Blog, falou da importância de participar desse curso,  disse que como agente de portaria sabe muito bem o quanto se faz necessário aprender Libras, o mesmo pretende continuar avançando nesse conhecimento.” Fazer o Curso de Libras com essas duas profissionais Lourdes Correia e Luana Cardoso nos faz crescer mais em conhecimento, pois elas demonstraram não só uma boa didática, mas paciência com o nosso tempo de aprendizado”.  Leandro Rios

        “Aprender Libras é importante, e mesmo com nossas poucas habilidades para dialogar usando os sinais que aprendemos, esse pouco irá nos ajudar a melhor interagir com os surdos que necessitarem dos nossos serviços, queremos nos aproximar mais dessa comunidade e assim vivenciarmos na prática a inclusão”. Frisou a Psicóloga Talita

“Acho extremamente importante a iniciativa da Escola Técnica do SUS (ET-SUS) e Secretaria de Saúde (SES) em colocar seus profissionais para aprenderem libras, isso demonstra que quando se quer é realmente possível vivenciar melhor a inclusão, pois no nosso dia a dia profissional nos hospitais nos deparamos com pacientes surdos e nós até então não sabíamos nos comunicar com os mesmos, agora isso é coisa do passado, todos aqui estão se sentindo motivados para atenderem surdos.” Relatou a Terapeuta Leilian Carneiro.

Professoras Lourdes Correia (a esquerda)e Luana Cardoso(a direita)

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *