SINTRACEMA retoma diálogo com a SEMUS e pede ao Secretário Lula Fylho urgência na resolução dos assuntos tratados.

   A Diretoria do SINTRACEMA na pessoa do Presidente Bernardo Medeiros, do Vice Jordel Lima e Claudio Torres, retomaram nessa manhã de  terça-feira (29/10), o diálogo com o Secretário da SEMUS Lula Fylho para juntos encontrarem alternativas para a resolução dos vários assuntos de interesse dos Agentes de combate a endemias.  

A imagem pode conter: Sintracema Endemias, texto

         “Nós da Diretoria do Sindicato, informamos aos nossos agentes que as reuniões com o Secretário Lula Fylho estavam suspensas em razão do processo eleitoral, como tudo já se normalizou, sentimo- nos no dever de outra vez mantê-los informados quanto aos avanços das decisões com seus respectivos encaminhamentos, lembrando que todas pautas levadas à mesa de negociação com o secretário e seus assessores, são previamente discutidas com a executiva do sindicato, as mesmas,conforme solicitação da categoria”Esclarece Medeiros.

         Durante a reunião na SEMUS foi apresentado como pauta os seguintes itens: (clique  aqui)                                                            Reunião da comissão permanente da SEMUS com a Diretoria Executiva do SINTRACEMA                                                                 

          Deliberações e encaminhamentos acertados durante reunião:

Sobre o item primeiro, o Secretário Lula Fylho, pediu um pouco mais de tempo para saber o que fazer, mas diante mão ele avisa que questões que geram despesas ficará para o próximo ano;

A imagem pode conter: 1 pessoa, sentado

         Sobre a Servidora tratada no item dois, a mesma, mesmo recentemente aposentada gostaria de continuar trabalhando, infelizmente o jurídico da SEMAD julgou pela improcedência,       “A jurisprudência do STF, nesses casos,diz que não há vedação para que um empregado público, regido pela CLT, ao se aposentar, continue exercendo suas funções na ativa, acumulando seu salário com a aposentadoria”.Esclareceu Jordel-Vice-Presidente do SINTRACEMA. O processo da servidora aguarda parecer da  PGM.Jordel informou que o Secretário Lula Fylho agendou para o dia 21 de novembro a próxima reunião, a partir das 10 horas da manhã, oportunidade onde se discutirá propostas de como pagar salubridade aos trabalhadores que trabalham com veneno. 

         Sobre o terceiro item, o secretário Lula Fylho, alegando baixo recurso na SEMUS, pediu que o sindicato escolhesse entre os itens solicitados o que é mais urgente, urgentíssimo para quem trabalha com borrifação.

         Sobre moto e carro-o processo já  foi tramitado , mas por conta de orçamento e lei de responsabilidade fiscal ficará para ser resolvido no próximo ano, afirma o secretário Lula Fylho.

Em relação à gratificação, no momento está fora de cogitação, pois a prefeitura já está no limite da Lei de responsabilidade fiscal, esse assunto ficará para se discutir a partir de janeiro de 2019. Os demais assuntos que envolvem  recursos ficarão para ser analisados no próximo ano

         A questão vacinação anti-rábica , o secretário afirmou  que será  feito um seletivo interno, priorizando os agentes de endemias, por entender que somente os mesmos desfrutam de experiências para desenvolverem esse tipo de trabalho. A proposta é que todos trabalhem na sexta e no sábado, mas receberão seus proventos somente pelo trabalho realizado nos  sábados. Serão nove  sábados de trabalho , mas só  receberão o valor de R$540,00, o recurso vai ficar separado para não haver problema de pagamento

         A princípio, colocou-se como Prioridade pela vigilância sanitária a  mascara com respirador  para servidores de pontos estratégicos e zoonoses.

         No item criação de funções de supervisores, Lula Fylho alegou que no momento não há possibilidade, pois tal aprovação poderá incorrer em perda de recurso para a prefeitura.   

         Participaram da mesa de negociação o Presidente Medeiros, seu vice Jordel Lima, a Superintendente da vigilância epidemiológica. Dra Terezinha Lobo, o Coordenador do programa da dengue. Dr. Pedro Tavares, Coordenador de Zoonose – João Batista e o assessor jurídico  da SEMUS Dr Igo

 

A imagem pode conter: 7 pessoas, incluindo Sintracema Endemias, pessoas sorrindo, pessoas sentadas e área interna

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sentadas e mesa

 

A imagem pode conter: Sintracema Endemias, texto

Deixe uma resposta