VITÓRIA DO SINDACS/TACS: Aprovada a transposição do regime Celetista para estatutário dos Agentes Comunitários de Saúde de São Luis.

Depois de horas de entendimento com a bancada da oposição, o legislativo municipal  reunido em sessão ordinária nessa tarde de quarta-feira (19), no Plenário Simão Estácio da Silveira, da Câmara Municipal de São Luís, aprovou  o projeto de lei  Lei Nº180/18, de autoria do  vereador Pavão Filho (PDT), que trata da Transposição do Regime  celetista (emprego público) para o regime estatutário (cargo público) dos agentes comunitários de saúde, foi uma sessão tumultuada, pois os parlamentares não contavam que  na última sessão de 2018 teriam a forte  presença dos  ACS, comandado pelo seu sindicato representado pela então Presidente Flor de Liz,eles  lotaram a galeria da Câmara para acompanhar a votação dos vereadores, os mesmos, diante da pressão, não tiveram outra opção, a não ser votar pela transposição de regime, aguardando agora a sanção do Prefeito Divaldo Holanda Junior.

A imagem pode conter: 5 pessoas, incluindo Silvia Menezes e Genilson Turibio

         “Mais uma vez sinto-me com a sensação do dever  cumprido, hoje foi um dia mais que especial para agradecer a Deus por essa grande conquista em prol dos Agentes comunitários de saúde, confesso que não foi fácil, assim como nada na vida é fácil, importa agora é  dizer que valeu a espera, serviu até como terapia para testar nossa paciência, e suportar as mentiras daqueles que tentaram sem sucesso  denegrir  imagem da Presidente do SINDACS/TACS, Flor de Liz,as mentiras foram descobertas, daqui para frente a categoria ficará mais fortalecida” Desabafou  Pavão Filho

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé, óculos de sol e atividades ao ar livre

“Hoje a emoção tomou conta do meu ser, vibrei com o resultado, graças a Deus vencemos, e agora temos o orgulho de dizer que mais um capitulo das nossas lutas foi registrado no livro de nossa história, tentaram por diversas vezes colocar nossos agentes contra o sindicato, inventaram mentiras, difundiram calúnias, puseram dúvidas nas mentes mais fracas, e achando que eram fortes conseguiram lubridiar um vereador para pedir vista do projeto de Lei do vereador Pavão Filho, pensando que assim impediriam a votação a favor da transposição de regime, usaram de todas as artimanhas, mas como a mentira tem pernas curtas, esses perseguidores mequetrefes têm que se conformar com a derrota e nós que tanto já sofremos , é nosso momento de festejarmos esse maravilhoso momento  não sabendo esses”.Enfatizou Flor de Liz Presidente do SIDACS/TACS

       História da transposição de Regime Jurídico dos Agentes Comunitários de Saúde de São luis

“O dia de hoje vai ficar marcado pra sempre na nossa história. Tudo começou em 2001 quando nos tornamos Acs através de um seletivo público realizado pela Prefeitura de São Luis, bem aí começou nossa árdua caminhada, entramos sem saber direito nem o que íamos fazer, o que sabíamos era que íamos trabalhar com famílias e que não tínhamos direito trabalhista algum, era somente um contrato de um ano com hora e minuto pra acabar, nem direito a licença maternidade tínhamos, me recordo que várias colegas trabalharam praticamente de resguardo pra não ter que perder o emprego, nem as remanescentes que já estavam desde 1988 usufruíam de direitos . O único direito que tínhamos era trabalhar e sofrer desmandos de supervisores e administradores de posto que muitas vezes nos transformavam de recepcionista a operacional sem que pudéssemos recusar. Diante de tais situações passamos a nos mobilizar, fundamos nosso Sindicato e conseguimos continuar na prefeitura mesmo depois do término do contrato e em agosto de 2003, fomos contratados por uma empresa terceirizada onde passamos cinco anos e que nos deu calote, o que obrigou a prefeitura a nos admitir novamente, mais dessa vez como celetistas, ou seja temos direitos trabalhistas, mais não temos estabilidade. Por isso, passamos a lutar junto com o nosso Sindicato, pela MUDANÇA DE REGIME JURÍDICO, e de lá pra cá tem sido muito sofrido,  recebemos muitas promessas de políticos que se diziam dispostos a abraçar nossa causa mais na hora H nos viravam as costas, todos sempre diziam que éramos muito importante mais nunca fizeram nada para nos ajudar. Já sofremos muito em prol dessa conquista mais tudo isso valeu a pena. Por que hoje saímos da câmara dos vereadores vitoriosos. A luta da nossa guerreira presidente Flor de Liz não foi em vão e com o apoio do vereador Pavao Filho foi possível a aprovação do nosso projeto”.

Texto de Edna Caldas-Agente Comunitária de Saúde.

 

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé

A imagem pode conter: 7 pessoas, incluindo Elisângela Ribeiro e Silvia Menezes

A imagem pode conter: 2 pessoas, atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 2 pessoas, incluindo Leonardo Farias Mendonça, pessoas em pé

A imagem pode conter: 2 pessoas, incluindo Ju Santos, atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 12 pessoas, incluindo Elizangela Amaral, Rosana Ramos, Leonardo Farias Mendonça, Maria José Moreira da Silva e Elisângela Ribeiro, pessoas sorrindo, pessoas em pé e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 9 pessoas, incluindo Maria Luiza Sousa, pessoas sorrindo

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas andando, multidão e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé, multidão e atividades ao ar livre

 

 

 

Deixe uma resposta