5 dicas para mandar bem nas primeiras formações (HTPC) do ano

Saiba como não cair no equívoco de trazer discussões desconectadas da realidade da escola ou demandas muito amplas

Quando o coordenador pedagógico já possui familiaridade com as demandas da escola e das lacunas do corpo docente, os temas a serem trabalhados nos horários de trabalho pedagógico coletivo (HTPC) podem estar mais claros no horizonte do planejamento. No entanto, quando há uma grande mudança no corpo docente ou o coordenador é recém-chegado na escola, ele nem sempre ele possui as informações que precisa para planejar formações de acordo com as necessidades do grupo.

Para não cair no equívoco de trazer discussões de textos desconectados dos problemas de sala de aula ou demandas muito amplas que não conseguirão ser bem supridas durante o horário, separamos algumas dicas para guiar esse trabalho:

1) Se integre do trabalho do ano anterior

Deixar para planejar o HTPC de última hora ou levar algum texto desconexo das necessidades da escola pode prejudicar a qualidade de uso do horário reservado à formação. Se você é novo na escola, vale conversar com o diretor para entender o interesse dos professores, quais foram as principais pautas do ano anterior, o que o projeto político-pedagógico (PPP) contempla e se integrar dos relatórios de transição das coordenadoras pedagógicas anteriores. Neste texto, a coordenadora Muriele Massucato Salazar aprofunda esses pontos.

2) Deixe os professores a par do planejamento

Converse com a equipe sobre o que está previsto para o dia. Se houver um planejamento do que será abordado no mês, compartilhe. Dessa forma, os professores também podem colaborar nos temas que possuem maior afinidade, por exemplo, ou refletir sobre situações em que tiveram dificuldade sobre aquele assunto para trazer para a reunião.

3) Estabeleça combinados

Do mesmo jeito que é incentivado estabelecer combinados com as turmas no início do ano letivo, vale fazer com a equipe docente: qual é o comportamento esperado dos professores? O que é permitido e não é durante a formação? Além disso, se há um formato de HTPC que a escola costuma trabalhar (como, por exemplo, iniciar sempre os encontros com uma leitura ou avisos) também vale abrir para a equipe se inteirar de como serão esses momentos e como eles poderão contribuir com ele. Leia mais aqui.

4) Dê voz ao professor

Ouça o que os professores esperam destas reuniões e o que eles gostariam que fosse abordado. Peça para que compartilhem boas experiências tanto de assuntos, quanto de formatos. Se não houver uma grande mobilização de ideias nesse momento, deixe o espaço aberto para que enviem por escrito ou procurem a equipe gestora mais tarde. Além de abrir espaço para que façam sugestões, inclua os professores na avaliação dos encontros formativos. Eles podem colaborar com ideias e na identificação de falhas e possibilidades de melhoria, o que permite que sejam feitas adaptações ao longo do percurso. Por isso, não deixe para fazer a avaliação dos HTPCs apenas no final do semestre ou do ano. Chame a equipe para construir junto esse processo ao longo do ano!

5) Considere temas que atendam todas as disciplinas

Uma boa opção para garantir que todo o corpo docente aproveite o horário coletivo é trazer formações que possam agregar às diferentes áreas do conhecimento. É o caso, por exemplo, dos procedimentos de estudo – que além de cumprir essa perspectiva, ainda agregam para o próprio processo de estudo do professor. Para saber mais sobre como os procedimentos de estudo favorecem a formação e aprendizagem, clique aqui e também aqui.

Material de divulgação da revista escola.

Deixe uma resposta