Nem todos sabem como Surgiu Educação a distância no Brasil

brand

Quando pensamos em educação a distância, geralmente as primeiras coisas que passam em nossa cabeça são aparelhos tecnológicos, computadores interligados, acesso a plataformas digitais e novíssimos métodos de ensino, não é mesmo? Por isso, um primeiro impulso é o de achar que o EAD é uma prática muito recente, criada há poucos anos.

Mas isso é, na verdade, um grande engano. Afinal, o ensino a distância possui uma longa história, sendo um dos mais tradicionais métodos de aprendizagem. Para se ter uma ideia do quão antigo ele é, o primeiro registro a que se tem notícia é de uma série de publicações do jornal Gazeta de Boston, que oferecia material didático de tutoria por meio de cartas já em 1728 — quase 3 séculos atrás!

Mas como teria surgido o ensino a distância no Brasil? Quais teriam sido os principais meios e métodos de divulgação? Confira um pouco sobre a história e a trajetória do EAD em solo brasileiro:

Os cursos de datilografia do Jornal do Brasil

As primeiras formas de educação a distância em nosso país foram possíveis graças à ação pioneira do Jornal do Brasil, que em 1904 ofereceu um curso para datilógrafos por meio de correspondências. Esse tipo de prática logo se tornou bastante comum entre os principais jornais do início do século XX, que anunciavam cursos a distância ministrados não por uma instituição formal de ensino, mas por professores particulares que se dedicavam a certos temas específicos.

Como ainda não havia uma rede escolar estruturada em nosso país, muitas pessoas, principalmente no interior do Brasil, recorriam a esse tipo de modalidade de cursos, buscando formação para trabalhar diversos setores da economia, principalmente no comércio e na prestação de serviços.

No ensino por correspondência, o material didático era enviado pelos correios diretamente para a casa dos interessados que, muitas vezes, reenviavam o material para ser corrigido pelo professor após a realização de alguma tarefa ou atividade.

Os caminhos da educação através do rádio

Quando a Rádio Sociedade do Rio de Janeiro foi criada em 1923, o ensino a distância em nosso país sofreu um grande estímulo. Isso porque as rádios, em um primeiro momento, funcionavam sem interesses comerciais, somente com fins educativos. Assim, foram criados e divulgados vários programas que tinham como objetivo ensinar línguas, literatura, música e até mesmo cursos bíblicos — tudo difundido pelas ondas do rádio.

Em 1937, quando o governo criou o chamado “Serviço de Radiodifusão Educativa”, os programas radiofônicos, sob rígida supervisão federal, passaram a oferecer também material impresso para que os ouvintes pudessem acompanhar os cursos de uma maneira mais efetiva. O rádio, nesse sentido, pode ser considerado como um grande instrumento de difusão da metodologia do EAD em nosso país.

Ainda hoje, algumas emissoras contam com esse tipo prestação de serviço ao cidadão. Além disso, com um tipo de dicção tipicamente radiofônica, podem ser encontrados diversos podcasts na internet, que também se dedicam a ensinar a distância.

As aulas no cinema

Apesar dos especialistas lamentarem o fato do cinema ter sido pouco utilizado no campo da educação ao longo da história, há alguns registros de como essa tecnologia foi usada para esse fim. Algumas empresas distribuíam pequenos filmes que se dedicavam a informar e a educar, propondo gerar orientação profissional ao público que frequentava as salas.

Os famosos telecursos

Especialmente durante as décadas de 1960 e 1970, quando foi gestado o Código Brasileiro de Telecomunicações, as emissoras de televisão privadas começaram a exibir programas educativos por força da lei. Além disso, foram dados alguns incentivos para a criação de televisões educativas, que eram coordenadas, sobretudo, por fundações e por universidades.

Atualmente, no país, as TVs universitárias e os canais Futura e TV Escola são grandes referências na exibição de programas com cunho educativo e de formação profissional. Além disso, o Instituto Roberto Marinho investiu fortemente em ações como o famoso “Telecurso 2000”, que visa aperfeiçoar o conhecimento ao ensinar noções de matemática, línguas, literatura etc.

A educação também nas bancas de jornal

Você já deve ter reparado na quantidade de publicações que oferecem cursos de inglês, espanhol, francês; dicas para concurso público; material de reforço escolar; entre várias outras possibilidades de curso nas bancas de jornal, não é mesmo?

As tecnologias se modificam, mas a essência desse tipo de material continua a mesma. No passado, um encarte com fitas K-7 ou VHS, acompanhadas de um folheto explicativo. Atualmente, os materiais de ensino são oferecidos com DVDs, CDs e outras ferramentas multimídia. Tudo baseado nos princípios e nas metodologias da educação a distância.

A transformação permitida pela internet

Como podemos perceber, a história do ensino a distância tem uma larga tradição em todo o mundo e também em nosso país. Com o advento da internet, entretanto, o campo geral de ensino sofreu importantes e profundas alterações.

A internet permitiu, entre outras coisas, que o conhecimento superior extravasasse a sala de aula, ampliando os seus limites e gerando maior flexibilidade para os alunos e professores. Entretanto, essa metodologia de ensino não partiu do nada.

Afinal, são centenas de anos em que a educação a distância vem sendo aplicada, com muito sucesso, para diversos fins. Uma tradição que, como vimos, está sempre aberta a incorporar e a promover diversas inovações.

A regulamentação do ensino a distância

Como todo o vigor do EAD e o advento da internet, em 1996, o Brasil implementou a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LCB), que reconheceu formalmente a educação a distância no país. Essa, entre outras medidas, como a criação em 2005 da Universidade Aberta do Brasil, possibilitou o surgimento de diversos cursos superiores, ministrados na modalidade a distância — e que, cada vez mais, vêm se tornando mais procurados e valorizados pelo meio profissional.

Viu só? Se você pensava que a educação a distância tinha sido criada quase ontem, agora já sabe que ela vem de longa data, sendo uma opção segura de investimento na carreira. Ficou surpreso como essa história? Então não deixe de conferir os outros conteúdos do nosso blog!

Deixe uma resposta