Com 36 óbitos registrados nesta quarta-feira (26), o Maranhão está a dez casos da marca das 8 mil vidas perdidas para covid-19. Diante desse quadro crescente de novos casos e mortes, o governador Flávio Dino (PCdoB) alerta que os hospitais, públicos e privados, estão com alto índice de ocupação.

De acordo com o boletim da Secretaria Estadual da Saúde, no Maranhão foram registrados, de terça para quarta-feira, 1.127 novos casos, assim distribuídos:

  • Ilha de São Luís (capital, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa) – 95
  • Imperatriz – 31
  • Demais regiões – 981

Com esses registros, o Maranhão passou a ter 286,9 mil casos confirmados para covid-19. Estão curados, 253,5 mil e 25,3 mil ainda estão ativos. Quanto aos óbitos, a soma é de 7.990.

Alerta – Diante deste quadro, o governador Flávio Dino fez um apelo para que as pessoas e evitem infecções, haverá dificuldades de internação.

“Reitero que a ocupação de leitos estaduais de UTI em São Luís está altíssima, há vários dias. Nossa equipe da Secretaria Estadual de Saúde trabalhando até agora para encontrar saídas emergenciais. Muito importante que TODOS façam a sua parte”, escreveu em suas redes sociais.

Apesar da ameaça de colapso, o governador rejeita o uso de alguns medicamentos para cura da doença.

“Não sou médico e por isso jamais receitei remédios. Não me cabe. E nunca na história do Brasil algum governante se dedicou a ser propagandista de remédio. Somente agora. Isso tem cara e cheiro de corrupção. Alguém estava querendo ganhar ou ganhou dinheiro com essa maluquice”, justifica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui