Professor Edcarlos, Gestor da URE/ZD

Iniciou nessa segunda-feira (04), mais um Ciclo de estudos da Pedagogia da Alternância para estudantes da etnia Ka’apor-Aldeia Turizinho, Município de Zé Doca, os professores, em cumprimento ao calendário de estudo permanecerão na aldeia até o dia 24 de julho, data em que estarão sendo realizada a culminância das eletivas  dos projetos organizados pelos alunos, sob a orientação dos seus professores , entre outros realizados  durante o tempo de estudo.

Seguindo a mesma dinâmica das alternâncias anteriores, durante todo o dia de sábado (03), e domingo (04), começaram a chegar os estudantes advindos das aldeias Ka’apor ; Xié, Parakuí, Zé Gururpí, Wera, Capitão Mirá, Piquizeiro e Tucumã,   marcaram presença também os estudantes das etnias Tembé e Awaguaja. Serão vinte dias de vivência e aprendizado na aldeia Turizinho, Instituição Jamu’e Ha Henda Katute, tempo que gerará oportunidade para os estudantes potencializarem seus estudos e despertar mais interesse pelo conhecimento.

Como de praxe, os professores Correia, Danielle, Lusiangela, Iorlan, Katarina, Elias, Tainara e Layane, chegaram na manhã  domingo (03), e sob a coordenação do  professor Nonato Melo, do Gestor  da escola Akadjuho’e Ka’apor, acompanhado da professora Rosilene Tembé, liderança feminina atuante e grande colaboradora do  Projeto de  Educação  Escolar  Indígena do território Ka’apor, alinharam as atividades que devem serão desenvolvidas na aldeia com os estudantes.

Segundo o professor Nonato Melo, a realização do Projeto Pedagogia da Alternância é resultante da  união de esforços da URE Zé Doca, com  o apoio  do Gestor Professor Edcarlos e Associação Ka’apor Tá Hury do Rio Gurupí, sob a liderança do Cacique ,olar de qualidade aos estudantes Ka’apor.

Seguindo as orientações do Gestor da  URE Zé Doca,  os professores, orientado pelo professor Nonato Melo, iniciaram  os diálogos para implantação  do  Novo  Ensino  Médio e como encaixá-lo no  Projeto Pedagogia da Alternância do Povo Ka’apor .A Pedagogia  da Alternância está articulada com os novos desafios da sociedade contemporânea no território maranhense, na busca de preparar os estudantes intelectualmente para os novos desafios da sociedade atual, com o propósito de dar continuidade aos estudos, para atuar no mundo cada dia mais consciente da importância  de proteger seu território, sua cultura, tudo dentro de uma visão de mundo devidamente desenvolvido no tempo Ka’apor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui