Ouça, meu filho, a instrução de seu pai e não despreze o ensino de sua mãe. Eles serão um enfeite para a sua cabeça, um adorno para o seu pescoço. Provérbios 1:8-9

Ser mãe é reconhecer a importância da maternidade, é sentir a felicidade de vivenciar os nove meses de gestação sem murmurar ou reclamar dos desconfortos, é suportar a dor do parto pelo prazer de permitir o nascimento daquele que foi gerado com amor em seu ventre, é saber que essa experiência da maternidade traz inúmeras alegrias, descobertas e maturidade para saber como acompanhar o desenvolvimento da criança e de que maneira a mesma deve ser educada e preparada para que no  futuro, ao  chegar a fase adulta aprenda  caminhar com suas próprias pernas, essa é a parte mais complexa que todas as genitoras enfrentam, para essa missão faz-se necessário a  presença  e o apoio do esposo, os dois têm a responsabilidade de  ensinar o filho sobre a importância de saber dominar as paixões desordenadas e a rejeitar todos os vícios. É a mãe, com seu jeito doce e suave, que vai retirando da sua “plantinha” que cresce a erva daninha da preguiça, da desobediência, da má-criação, dos gestos e palavras inconvenientes. É ela quem vai ensinando a criança a perdoar, a superar os momentos de raiva sem revidar, a não ter inveja dos outros que têm mais bens e dinheiro. É a mãe que, nas primeiras tarefas do lar, lhe ensina o caminho redentor do trabalho e da responsabilidade.

Ser mãe é mais do que gerar uma vida. É cuidar, educar e ensinar os primeiros passos e as primeiras palavras a outro ser humano. É aplaudir as conquistas e sofrer junto quando o mundo parecer injusto com nosso pequeno. É ceder o colo e o ombro acolhedor sempre que precisarem ter onde se apoiar e renovar suas forças.

Como educadora, consigo enxergar que o papel da mãe é fundamental para a criação de indivíduos felizes, saudáveis e bem resolvidos. É a mãe que imprime na criança o verdadeiro significado da vida. Não importa se é mãe biológica ou mãe adotiva, aliás, essa última não nasce junto com a criança, como costuma-se dizer. Ela nasce quando o seu olhar cruza com o do filho que não gerou no ventre, mas que se plantou com firmeza em seu coração.

Mãe é aquela que luta com todas as forças para que os filhos tenham tudo que precisam para viver bem. Aliás, este tudo precisa ser reelaborado, pois não estamos falando de bens materiais, mas sim sentimentos e estruturas emocionais sólidas. É nos braços da mãe que encontramos proteção, abrigo para todas as ocasiões e conselhos para nos tornar pessoas melhores.

Nessa semana especial, que saibamos olhar em torno de nós e agradecer as mulheres que se tornaram mães, de modo especial todas as mães que de forma incansável contribuem para a qualidade da educação no Maranhão, essas são  também  responsáveis por perpetuar a mais linda forma de amor existente, sabem que o abdicar de si em favor do outro é uma tarefa árdua, mas simplesmente maravilhosa e compensadora.

Feliz Dia das Mães!

Professora Eva Barros

Gestora da URE /SÃO LUIS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui