Decisão será tomada após reunião com gestores municipais. A suspensão pode chegar até 15 dias

O governador Flávio Dino (PCdoB) pretende baixar decreto suspendendo o atendimento presencial em serviço público e escolas da rede privada de ensino nos munícipios da Grande Ilha: São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa.

Segundo apurou o ATUAL7, a decisão final será tomada nesta segunda-feira 1º, após reunião com gestores municipais, no Palácio dos Leões, em que serão acertados os detalhes finais.

A orientação surgiu de reunião ocorrida entre representantes do Ministério Público, Famem (Federação dos Municípios do Estado do Maranhão), DPE (Defensoria Pública do Estado) e Aspa (Associação de Pais e Alunos de Instituições de Ensino do Estado do Maranhão), na semana passada. O Poder Judiciário, por meio do juiz Douglas de Melo Martins, já estaria ciente, e concordado com a medida, que visa conter a propagação da segunda onda do novo coronavírus na região.

A suspensão pode chegar até 15 dias.

Dados do boletim epidemiológico da SES (Secretaria de Estado da Saúde) apontam alta nos registros de óbitos por Covid-19 nos últimos quatro dias. Nesse sábado 27, foram registradas 20 mortes provocadas pela doença nas últimas 24 horas, maior número de vítimas desde agosto do ano passado.

Ao todo, 5.032 morreram em decorrência da doença no Maranhão desde o início da pandemia, e 9.972 pacientes diagnosticados com Covid-19 estão com o coronavírus ativo.

A SES também confirmou, na sexta-feira 26, o registro do primeiro caso da variante P.1 da Covid-19, originalmente identificada no Amazonas. Com uma maior capacidade de transmissão, conforme apontam os estudos iniciais, a nova cepa apresenta também mutações que dão ao coronavírus a capacidade de fugir do ataque dos anticorpos, afetando a eficácia das vacinas, além de permitir reinfecções.

Informe do Site Atual

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui