Criança Feliz receberá R$ 600 milhões em 2018 ante os R$ 258 milhões de 2017

Programas sociais de básica, média e alta complexidade tiveram redução de 28,1% no orçamento para 2018, passando de R$ 1,9 bilhão para R$ 1,3 bilhão. Em paralelo, o projeto capitaneado pela primeira-dama Marcela Temer, o Criança Feliz, mais do que dobrou, indo de R$ 285 milhões para R$ 600 milhões.

O presidente do Fórum Nacional de Secretários de Estado da Assistência Social, Josbertini Clementino, criticou ao jornal O Globo o crescimento do Criança Feliz em suposto detrimento dos outros programas. “Ninguém é contrário ao Criança Feliz, aos cuidados na primeira infância. Mas não (pode crescer) às custas de uma rede que atende idoso, criança, adolescente, população de rua, mulher em situação de violência”, disse.

Os programas sociais em questão investem em abrigos, lares de acolhimento, programas para vítimas da violência, entre outras atividades. O Criança Feliz, por sua vez, foi criado há cerca de um ano para atender crianças de até três anos cuidadas por famílias de baixa renda.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui