Representantes da Diretoria do Sindicato dos Agentes de Combate às Endemias no Estado do Maranhão-(SINTRACEMA), insatisfeitos com a demora na resolução das demandas há meses engavetadas e sem solução, reuniram-se nessa quarta-feira (17), com o Secretário Municipal de Saúde Lula Filho, onde mais uma vez exigiram agilidade no cumprimento das reivindicações que até então não foram atendidas, apenas algumas tímidas soluções paliativas. A reunião foi realizada na sede da SEMUS e contou com a participação da equipe administrativa e jurídica da Secretaria, fazendo-se presente também o chefe de Gabinete do Vereador Pavão Filho J.Melo, que justificou a ausência do parlamentar informando que o mesmo ainda continua em repouso cuidando da saúde conforme determinação do seu médico.

Durante a reunião, o presidente do SINTRACEMA, Bernardo Medeiros, apresentou para o dialogo a seguinte pauta de reivindicações:

Andamento do processo ( Equipamento de Proteção Individual-EPI, material de campo e fardamento);

Mudança de Regime de CLT para estatutário;

Projeto de Lei que cria as gratificações de supervisores (SEMGOV);

Atualização do vale transporte, conforme acordo firmado com o SINDICATO (cinco meses em atraso);

Aumento da gratificação e incentivo de 5% para 20% ( no contracheque).

         “Secretário a nossa categoria continua trabalhando sem estrutura e de forma precária, precisamos em caráter de urgência solucionar essas dificuldades, que já vem se arrastando há algum tempo, não está sendo fácil convencer nossos trabalhadores sobre as burocracias administrativas, que tem impedido o andamento das nossas reivindicações, temos feito de tudo para evitar novas manifestações, entretanto, não podemos segurar por muito tempo, lembrando que todos os encaminhamentos tirados nessas reuniões são apreciados em nossas assembléias, como até agora pouco tem se avançado  na resolução das pautas apresentadas, os nossos agentes começaram a nos cobrar atitudes mais radicais, de maneira que por esses dias haveremos de realizar mais uma assembléia , e pelo visto poderá ser decidido por ampla maioria outra paralisação”.Advertiu o Presidente Bernardo Medeiros.

        Sobre a pauta apresentada em reunião, o secretário Lula Fylho disse apenas que as coisas estão sendo providenciadas, que há por parte do Poder Público todo o interesse em solucionar as demandas, mais tudo vai depender do desentravamento das burocracias, entre essas, o processo de licitação para a aquisição de fardamentos e demais materiais de EPI.

Secretário da SEMUS -LULA fYLHO

“Pedimos paciência, estamos correndo contra o tempo e aguardando abrir o orçamento de 2018, pois só podemos gastar recursos do Tesouro Municipal, os de ordem Federal são carimbados apenas para os convênios”.Informou o Secretário Lula Fylho.

         Ainda Segundo o Secretário, há algumas situações de ordem do direito trabalhista que estão sendo analisadas com cautela  pelo jurídico do Executivo Municipal, como a mudança de Regime de CLT para estatutário, aumento da gratificação, entre outros, disse que tudo isso está sendo trabalhado, para tanto requer também levantamento do impacto financeiro. Em relação à gratificação o Secretário disse que  o pedido já está no Gabinete do Prefeito, mas dificilmente poderá ser atendido, pois tal solicitação incorrerá em Improbidade Administrativa, com certeza a câmara não aprovaria, mas ainda assim está sendo analisado.

          Com o propósito de sensibilizar o Secretário quanto as precárias condições de trabalho, o Vice-Presidente Jordel Lima comentou sobre os riscos de adquirir  doenças graves, como o câncer, causados por esses materiais químicos que são utilizados durante o trabalho de campo dos agentes de endemias.” Os profissionais de Combate às Endemias atua com Saúde Pública, exercendo atividades de vigilância, prevenção e controle de doenças, como dengue, malária, leptospirose, leishmaniose, esquistossomose, chagas, raiva humana, entre outras, relacionadas com fatores ambientais de risco biológicos e não biológicos – lixo em locais inapropriados, água limpa acondicionada em depósitos, contaminantes ambientais, esgoto a céu aberto, desmatamento, etc. Por esses perigos merecem uma atenção especial e emergencial”.Enfatizou Jordel Lima

         Indignado com os argumentos do Secretário Lula Fylho, O Presidente Bernardo Medeiros,  após reunião na SEMUS,reuniu-se com a assessoria jurídica do Sindicato, onde solicitou imediatamente que os advogados ajuizassem uma ação referente  ao fornecimento de EPI, material de campo, fardamento completo e vale transporte (cinco meses em atraso), além de providenciar denúncia ao Ministério Público  em busca de melhores condições de trabalho  e qualidade de vida a  todos os Agentes de  Endemias

         “Na próxima semana será publicado o Edital de Convocação para uma Assembleia Geral ,(Poder Soberano), para  direcionamos  qualquer providência , no que se refere ao movimento paredista ,haja visto iniciarmos as chuvas  e momento propício  para o aumento do índice de infestação”.Concluiu Bernardo Medeiros-Presidene do SINTRACEMA

                                    

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui